fbpx
A criatividade no Reino de Deus – Parte 3

A criatividade no Reino de Deus – Parte 3

Veja a terceira e última parte do estudo bíblico preparado pelo missionário, James Gilbert, que mostrará a criatividade nas atitudes de Neemias. Encontre o estudo completo nas páginas 8 a 12 do Guia Meu Educador Social Cristão.

→ Leve-me direto ao Guia do Meu Educador Social Cristão.

Três respostas comprovadas: avaliação, foco e flexibilidade nas mudanças

  1. Uma avaliação realista. Neemias entendeu e levou a sério a gravidade do momento e como as pessoas sentia o seu impacto, mas um fator principal não podia ser ignorado: a vontade de Deus. 

“ ‘…mas, se voltarem para mim, e obedecerem aos meus mandamentos e os puserem em prática, mesmo que vocês estejam espalhados pelos lugares mais distantes debaixo do céu, de lá eu os reunirei e os trarei para o lugar que escolhi para estabelecer o meu nome’ ” (1.9).

Por que é importante avaliar corretamente a situação? Uma avaliação incorreta acarreta respostas inadequadas. O problema pode se extender e até piorar, perdemos tempo e recursos. E tudo isto acaba em mais desânimo.

  1. Redirecionamento do foco da atenção. Neemias avançou porque fazer a vontade de Deus era melhor do que agir baseado exclusivamente na lógica e predições humanas. Novamente ele reuniu o povo para encorajá-los:

Não tenham medo deles. Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas (4.14).

Ele lhes deu consolo e visão. Ele não se concentrou nos inimigos, ou nos escombros. O lado ruim das coisas já estava óbvio para eles. Ao contrário, ele chamou a atenção para o Senhor e para o que eles precisavam fazer: lutar pela vida de suas famílias, seus lares e o seu futuro.

  1. Mudanças estratégicas. Neemias não abandonou a missão porque sabia o desejo de Deus para seu povo e Jerusalém. Mas também não continuou construindo os muros, esperando que algum anjo aparecesse para protegê-los, ou a terra engolisse todos os seus inimigos. Ele criou formas originais de organizar o trabalho a fim de enfrentar os novos obstáculos. Ele fez isto com os recursos que estavam ao seu alcance. E para fazer isto, é preciso pensar de forma criativa.
  • Ele dividiu a sua comitiva. Metade deles trabalhariam ajudando a construção dos muros, e a outra metade fariam as armas e armaduras. 
  • Ele fez com que os líderes do povo participassem também. Isto deu apoio moral ao povo.
  • Os que carregavam os materiais para a construção, agora também carregariam suas armas em uma mão, e trabalhariam com a outra. Qualquer espião dos inimigos veria facilmente que os judeus estavam trabalhando, armados e prontos para a batalha.
  • Os construtores precisavam nas duas mãos para trabalhar. Pendurariam suas espadas nos ombros e assim estavam armados e preparados. 
  • Um sistema de comunicação foi criado para que todos se organizassem para unir forças no caso de um ataque. Um vigia andava ao lado de Neemias, percorria todo o perímetro para supervisionar o trabalho. O vigia fazia soar a trombeta no caso de um ataque. Mas, primeiro ele correria para o local onde o inimigo estava atacando, e depois tocava a trombeta. Assim todos os demais trabalhadores saberiam claramente o lugar certo para onde se dirigir. 

Estas cinco mudanças criaram uma nova maneira de trabalhar para superar a crise em questão. Isso ajudava com o ânimo de todos. Havia uma coordenação das ações, um plano de defesa que os seus líderes ativos e atentos. 

Se Neemias tivesse insistido em continuar da mesma forma como o fizera no começo da obra, fazendo um discurso para que todos confiassem mais em Deus, sem promover mudanças os trabalhadores provavelmente teriam desistido. 

O que podemos aprender?

Vivemos no Brasil as mais diversas crises com crianças e adolescentes. A pandemia COVID-19 apenas aumentou os muitos obstáculos que precisamos superar, tornando uma situação complexa ainda mais difícil. Em nosso trabalho, também enfrentamos muitos riscos pessoais e temos muitos motivos para interromper o trabalho. O que podemos aprender com Neemias?

  1. Comece com uma avaliação realista. Quando trabalhamos com crianças e acontece uma crise, apesar de nossa familiaridade e experiência anterior, por que seria importante reexaminar e compreender a situação ou novas condições?
  1. Tente redirecionar o foco de atenção. Em uma crise, nosso estresse se multiplica. À medida que a pressão dos inimigos aumentava, Neemias não ignorou suas ameaças, mas pediu ao povo que redirecionasse seu foco: Não tenha medo deles. Lembre-se do Senhor, que é grande e maravilhoso, e lute por vocês, irmãos, seus filhos, suas filhas, suas esposas e suas casas (Ne 4.14). Como podemos aplicar isso às nossas equipes de ministério e às crianças?
  1. Sem o conhecimento do coração de Deus por seu povo, a avaliação realista da situação ou o incentivo fornecido ao povo com foco no poder de Deus e nos resultados de que precisavam, Neemias não teria sido bem sucedido. No final das contas, ele teve que pensar sobre as diferentes opções e mudanças a serem feitas para cumprir a missão. Que mudanças precisamos implementar hoje para permanecermos fiéis à nossa missão?

 Quando a pressão e os limites aumentam, Deus nos dá mais criatividade. Neemias construiu metade da parede fazendo tudo conforme o esperado. Então, a pressão o forçou a pensar em como continuar a missão enquanto se defendia de um possível ataque. Sua fé no Senhor deu-lhe coragem e propósito para terminar a grande tarefa. Os judeus em Jerusalém pararam de viver em desgraça. E até hoje, lembramos seu nome e seu serviço ao Todo-Poderoso. E aqui está a grande esperança de Neemias: “Lembra-te de mim, ó meu Deus, para o meu bem” (Ne. 13. 31b). Esta oração encontra eco em seu coração?


Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!


Curta e siga-nos!

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Prerencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Insira seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!