fbpx

Aprendendo com Eliseu: “Senhor, abre os olhos dele para que veja”.

O estudo bíblico a seguir foi criado pela equipe de campanhas da Tearfund e publicado no site da organização com o objetivo de levar pessoas a orar. Traduzimos o material adaptando-o para que seja uma ferramenta útil tanto para uso individual quanto para uso em grupo, como numa aula de escola dominical, por exemplo.

Para ler
Leia em sua Bíblia o relato de 2 Reis 6.8-17.

Para refletir
Reflita em oração sobre essa história, pedindo ao Senhor que o ajude a aplicá-la ao seu contexto pessoal, de trabalho, de ministério. Esse exercício servirá como um trampolim para a oração e lhe proporcionará uma oportunidade para ouvir a voz de Deus.

Para responder
Em uma folha de papel, anote suas respostas às perguntas a seguir
1. O servo do homem de Deus levantou-se bem cedo pela manhã e, quando saía, viu que uma tropa de cavalos e carros de guerra havia cercado a cidade.
Que tipo de “tropas inimigas” podem nos atingir pessoalmente? Que tipo de tropas afetam as crianças mundialmente? Que “tropas” incidem contra o trabalho da organização/ministério em que trabalho?
2. “Ah, meu senhor! O que faremos?”
Descreva um situação em que se sentiu completamente esvaziado, sem poder para mudar as coisas e sem saída.
3. “Não tenha medo. Aqueles que estão conosco são mais numerosos do que eles”.
De que maneira você acha que isso pode ser uma verdade no mundo atual?
4. E Eliseu orou: “Senhor, abre os olhos dele para que veja”.
De que forma os olhos dos cristãos precisam ser abertos? Qual a aplicação prática disso para o seu trabalho/ministério?
5. Então o Senhor abriu os olhos do rapaz, que olhou e viu as colinas cheias de cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu.
Como esse desfecho muda a sua reação aos desafios que você enfrenta tanto na vida pessoal quanto no seu trabalho/ministério?

Efésios 6.12
“Pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.”

6. Oração, política e lixo.
Ao lado da casa de uma amiga minha, há um lote vazio cheio de lixo e infestado por ratos. Os políticos já haviam feito uma reunião, discutido o problema e até furado um buraco, mas ainda assim o monte de lixo continuava a crescer. Então pedi a um grupo de cristãos que trouxessem pás. Durante uma manhã inteira removemos os restos de comida putrefatos e fétidos, as latas enferrujadas, as pequenas cobras, as baratas, formigas e centopéias venenosas para dentro do buraco e ateamos fogo. Uma senhora de uma casa vizinha se juntou a nós. “O Senhor seja louvado!”, disse ela. “Ontem à noite eu orei: ‘Senhor, não tenho condições de remover aquele lixo’. Dia após dia o vento sopra doenças para dentro da minha casa. Agora, aqui estão vocês, uma resposta à minha oração!”

Eu sorri e lhe disse: “Sim, a graça de Deus é impressionante, não é? Ele deseja não apenas que nos livremos do lixo em nosso coração para que sejamos salvos, mas também que nos livremos do lixo em nosso meio ambiente, de forma que possamos viver! Ele quer que sejamos responsáveis com a criação!”

Ainda assim, os caminhões prometidos pelos políticos não apareceram. No nosso pedaço não havia dinheiro para pagar propinas; no outro lado, o dos negócios, havia. O monturo foi crescendo e crescendo de novo. Uma noite, numa reunião de oração com jovens moradores do bairro, me senti levado a orar pedindo a Deus que resolvesse de uma vez por todas o problema do lixo daquele lote adjacente à casa da minha amiga.

No dia seguinte chegaram alguns trabalhadores. Eles empurraram o lixo para dentro do rio (‘Não era isso que eu tinha em mente, Senhor; mas, de qualquer forma, obrigado’). Depois colocaram uma placa enorme no local, que dizia: “Proibido jogar lixo aqui. Multa: P100. Assinado: Catitão do Bairro”.

Somos chamados a governar sobre a criação com o nosso trabalho. A salvação nos capacita a governar sob a autoridade e no nome de Cristo em oração!
(Viv Grigg, Companion to the Poor)
De acordo com este relato, qual é a relação entre oração e trabalho no reino de Deus?

Envie-nos seus pensamentos sobre o estudo e receba as reflexões do autor. Volte ao relato bíblico para ver o final da história.

Estratégias pacíficas para solução de conflitos não foram privilégio exclusivo de Ghandi.

Envie-nos seus pensamentos sobre o estudo e receba as reflexões do autor.