Dia 5: “Como manter a perspectiva correta quando a realidade é esmagadora”

Agentes sociais cristãos vivem um desafio comum: o de conviver com realidades esmagadoras e com a tensão entre o querer e o poder transformar estas realidades. Corremos dois riscos diametralmente opostos: o do fatalismo cínico e o do complexo de salvador. Podemos perder a nossa sensibilidade frente ao sofrimento humano ou nos tornarmos tão sensíveis que facilmente desenvolveremos relações doentias, marcadas pela culpa e manipulação, com aqueles a quem buscamos ajudar.

A disciplina espiritual que mais nos ajuda a manter a perspectiva correta é a disciplina da oração. Não a oração “lista de pedidos”, mas a oração de renúncia, entrega e submissão. Renunciamos a vontade de controlar pessoas e situações. Devolvemos o problema para Deus – afinal Ele é capaz e nós somos meramente capacitados. Finalmente, nos submetemos às orientações específicas de Deus para cada caso. Por meio da oração, nos lembramos que é Ele o maior interessado na salvação e transformação desta ou daquela pessoa. Ele as ama mais do que nós.

Deus segura as cordas da história. Ele foi, é, e sempre será. Um dia julgará os povos com eqüidade. Justiça será feita. Ele estabelecerá uma nova ordem onde reinará o amor. Nossa tendência é esquecer de tudo isso.

O autor da oração acima, parcialmente transcrita, mostra que entendia bem da necessidade de renúncia, entrega e submissão. Veja o restante de sua oração:

… vivendo um dia de cada vez, desfrutando cada momento por sua vez, aceitando a dificuldade como o caminho da paz. Encarando, como Ele o fez, este mundo pecaminoso como é, não como eu gostaria que fosse. Confiando que Ele endireitará todas as coisas se eu me submeter à sua vontade. Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida e infinitamente feliz com Ele eternamente na vida por vir. Amém.

O pastor americano Reinhold Niebuhr (1892-1971) escreveu a oração da serenidade como uma finalização de seus sermões, quando trabalhava como ministro da Igreja Evangélica Betel, em Detroit, Michigan, nos Estados Unidos. Niebuhr tornou-se uma voz profética, denunciando os mandos e desmandos da indústria automobilística contra a classe trabalhadora na década de 20. Esta oração foi posteriormente publicada em um obituário e acabou chegando nas mãos de Bill W., fundador dos Alcoólicos Anônimos. Os membros do AA se identificaram tanto com a oração que fizeram dela o seu lema.

WhatsApp chat