O problema: Crianças do município de Patos, no sertão da Paraíba, eram taxadas como problemáticas

No município de Patos, cuja população já passa de 100 mil habitantes e é a terceira maior cidade do estado, o índice de repetência há seis anos era alto, a motivação para ir à escola era baixa. As autoridades locais viam várias razões para o problema, todas externas à sua própria atuação: desagregação familiar, falta de apoio e incentivo dos pais, problemas de comportamento da criança, etc.

A solução: Apoiar as crianças com dificuldades de aprendizagem. 
Em 2006, a organização Ação Evangélica (ACEV) fundou o programa Ação Educar, em parceria com a Secretaria de Educação do município, promovendo atividades de estímulo ao aprendizado com alunos da Escola Municipal Pastor Frank Dyer. Mais tarde, o projeto passou a atender alunos de outras escolas municipais.

O projeto identifica as crianças com dificuldades de aprendizagem e provê apoio escolar. Atende hoje 22 crianças com baixo rendimento e que são provenientes da educação infantil e da primeira fase do ensino fundamental.

Nos seis anos de existência, o projeto contribuiu para que a Escola Municipal Pastor Frank Dyer obtivesse bons resultados. Esta escola, com 30 anos de existência, começou a ser avaliada pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) a partir de 2006. Em 2006 e 2007 sua nota foi 4,2; em 2009 foi para 5,0, a maior do município! Desde a criação do projeto, o índice de evasão na escola é zero, e o de aprovação é de 95%. O projeto trabalha juntamente com os familiares dos alunos, para compreender e suprir as necessidades dos atendidos e, assim, proporcionar melhores condições de estudo.

Os resultados do projeto foram tão positivos que o Ação Educar hoje funciona em 18 cidades na Paraíba e em uma cidade em Pernambuco.

Revista Mãos Dadas Edição 28 – Relatos de Esperança

 

  • Autor(a): Talitha Kumi Silva é estudante de Letras na Universidade Federal de Viçosa