O tamanho do desafio: Porque para Deus nada é impossível

Pobreza extrema

  • Uma em cada três famílias brasileiras com crianças de 0 a 6 anos (30,5%) vivem com uma renda familiar per capita igual ou inferior a meio salário-mínimo, ou seja, 3 reais por dia por pessoa
  • Quase metade da população brasileira abaixo dos 16 anos (46%) é indigente (Fundação Getúlio Vargas).

Vítimas de guerra

  •  25 milhões de crianças e adolescentes vivem hoje fora de seus países como refugiados de guerra (UNHCR – Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados).
  • 7 milhões destas crianças refugiadas perderam contato com seus pais e familiares (Save the Children).
  • A cada ano, são constatados 10 mil novos casos de crianças feridas ou mutiladas por minas.

Trabalho infantil

2,9 milhões de crianças entre 5 a 14 anos trabalham hoje no Brasil e estão sujeitas, entre outras coisas, a:

  •  perigo físico devido às condições precárias de trabalho;
  • uma relação desigual com o mundo adulto;
  • marginalização por falta de educação.

Exploração sexual

  • 1 milhão de crianças estão inseridas no comércio sexual e pornográfico ao redor do mundo (Organização Mundial do Trabalho – Cairo/1995).
  • Uma modalidade de exploração sexual infanto-juvenil ainda praticada no Norte do Brasil é o chamado “leilão de virgens” (Relatório da CECRIA 1999).

Penas inadequadas

  • Todo ano, 30 mil adolescentes brasileiros passam por entidades de privação de liberdade. Cerca de 60% deles estão cumprindo penas inadequadas e submetidos a medidas socio-educativas ineficazes (Unicef)

Crianças como soldados

  • 300 mil crianças e adolescentes abaixo de 18 anos servem como soldados em guerras, muitos com menos de 10 anos. Muitas meninas-soldados sofrem diferentes formas de escravidão sexual (UNHCR)
WhatsApp chat

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Prerencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!