Uma casa cinquentenária

Em 1953, a missionária norte-americana Edith Vaughn chegou ao Recife (PE). Ela procurava um lugar para fundar uma Casa da Amizade. Visitando bairros pobres, Edith descobriu que muitas pessoas viviam em espécie de “ilhas” (regiões alagadas com pequenos aterros) e moravam em barracos de madeira, cobertos de palhas do coqueiro.
Na Igreja Batista do Feitosa, ela conseguiu o apoio do Pr. Conrado Paulino de Souza, a abnegação dos membros da igreja e voluntários. Logo eles iniciaram um trabalho de evangelização e resgate integral dos moradores daquele bairro.
Em 1954, a igreja estabeleceu uma parceria com o Seminário de Educação Cristã (na época, Escola de Trabalhadoras Cristãs), fundando assim a Casa da Amizade, com o objetivo de servir a comunidade e treinar estudantes do seminário para o cuidado integral do ser humano. O mais impressionante é que esta parceria existe até hoje, possibilitando a continuidade do trabalho social e a capacitação de cristãos para exercerem seus ministérios de uma forma integral. Como resultado desse trabalho, quatro igrejas foram fundadas.

Hoje, 50 anos depois, a Casa da Amizade é um centro social comunitário que atende a população carente dos bairros de Santo Amaro e Campo Grande na cidade de Recife. As mães recebem assistência nutricional e médica; as crianças são alimentadas e incentivadas a estudar e os adolescentes capacitados profissionalmente. A Casa da Amizade estimulou a formação de associações comunitárias e a educação dos jovens e a comunidade local entende que vale a pena lutar pela cidadania.

Talvez a missionária Edith Vaughn não imaginasse em 1953 que aquela casa de amigos ultrapassaria os 50 anos e abençoaria tantas vidas. Atualmente, ela está aposentada e mora nos Estados Unidos.

WhatsApp chat

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Prerencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!