fbpx
Bianca Andrade dos Santos

Bianca Andrade dos Santos

Como parte da 6ª Campanha Meu Educador Social Cristão 2020, a Rede Mãos Dadas, juntamente com seus parceiros, reuniu depoimentos dos educadores que precisaram usar da criatividade para superar o atual momento que estamos vivendo.

 

→ Leve-me direto ao Guia do Meu Educador Social Cristão.

 

Compartilharemos depoimentos de superação da crise provocada pela pandemia. Nos próximos 30 dias você poderá acompanhar as publicações na séria “Depoimentos BIS – Boas Ideias de Superação”, para descobrir um pouco sobre como tem sido a atuação dos educadores sociais neste ano tão difícil para todos. 

 

 

 

Quando a pandemia começou, o primeiro pensamento que surgiu foi de como não trazer toda essa pressão para as crianças da casa.

Sabíamos das dificuldades que seria manter todas as 12 crianças isoladas, afastadas de todas as suas atividades diárias e ainda protegê-las de não ficarem doentes! Foi desafiador!

Mas em primeiro lugar, tentamos proporcionar a elas um ambiente de muita alegria. Fizemos brincadeiras diferentes, usando todo o espaço da casa, piquenique, roda de canções, jogos, atividades lúdicas e fortalecimento dos relacionamentos entre eles.

Uma vez que todos teriam que conviver juntos intensamente em faixas etárias diferentes, que já é difícil no seu dia a dia comum.

Isso foi algo surpreendente durante o isolamento. Algumas crianças testaram positivo para covid e eu fui uma das educadoras escaladas para cuidar delas durante os 14 dias de isolamento. Alguns educadores foram afastados e com isso trabalhamos todos os dias!

Foi muito interessante ver a verdadeira empatia entre eles, um cuidando do outro, se preocupando em ajudar o outro. Houve aquele cuidado de chamar atenção do outro que estava sem máscara, o uso do álcool, etc.

E o cuidado e amor deles conosco, os educadores que não estavam positivo, de nos proteger e a gratidão porque eles sabiam que estávamos em riscos e cuidando deles.

Houve literalmente uma identificação entre eles. Não houve brigas e nem discussões, todos juntos colaboravam entre si. Teve um momento que uma criança R.., chorou com medo de morrer e todos foram acolhê-la, dizendo: “estamos todos juntos nessa guerra e vamos vencer!”

Todas as noites orávamos juntos e agradecíamos, pois está acabando. Assistiamos filmes de milagres e superação, riamos, e nos alegrávamos!

Eles sabiam que lá fora tinha muita gente sofrendo, mas eles se sentiam acolhidos e protegidos!

Foi um grande ensino sobre empatia se colocar no lugar do outro! Quando acabou os 14 dias, percebemos que eles estavam mais calmos, resilientes, com aquela sensação: “somos vencedores, superamos o Covid!”

Bianca Andrade dos Santos

Abba- SAICA Eloim


Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!


Curta e siga-nos!

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Prerencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Insira seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!

Receba nosso boletim quinzenal gratuitamente

Preencha seu nome e o melhor email abaixo para receber nosso boletim

Não se preocupe, não enviamos spam!