fbpx

Dia 6: “Tempo, talento e tesouro”

É possível criar uma rede de proteção à criança e ao adolescente em risco sem a igreja?

Não, porque a igreja é uma fonte insubstituível de recursos. Os bens materiais são fruto de três fatores básicos: O tempo que empregamos em atividades economicamente remuneradoras; o talento, ou seja, a nossa inteligência ou habilidade especial; o tesouro, ou seja, os recursos de que dispomos. O carro, a propriedade, o investimento financeiro de nossos pais em nossa formação ou o capital inicial de um negócio são exemplos desse tesouro. Qual desses três fatores constituem dádivas deus para nós? Todos. É por isso que a instrução de Jesus é clara: “De graça recebestes, de graça dai” (Mt 10.8).

Todos temos e podemos doar um pouco do nosso tempo, do nosso
talento ou do nosso tesouro

Cada pessoa em uma comunidade de fé tem algo a doar: o trabalho especializado do dentista, do advogado; o tempo do adolescente ensinando futebol na creche, a costura da senhora aposentada; o carinho do estudante universitário ajudando a criança carente com suas tarefas, as laranjas do sítio, as madeiras que sobraram da obra, a contribuição em dinheiro.

O empresário cristão tem uma tarefa a mais: levar a sua empresa a contribuir com o reino de Deus. No Antigo Testamento existia uma lei que não permitia aos empresários da época, ou seja, os fazendeiros, fazerem uma colheita minuciosa. Parte da produção devia ficar no campo para ser apanhada por órfãos, viúvas e estrangeiros. A empresa responsável descobre muitos meios de agir em parceria com a igreja e com as organizações de apoio ao necessitado.

As igrejas podem emprestar suas instalações para abrigar uma variedade de atividades sociais: reuniões de grupos como o dos Alcoólicos Anônimos, cursos profissionalizantes durante a semana, uma creche. Podem também levantar a voz em favor do oprimido, assumindo assim o seu papel profético na sociedade.

 

Por Elsie Gilbert
Origem: Revista Mãos Dadas. Edição 05

 

    WhatsApp chat